segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Eustreptospondylus


O Eustreptospondylus cujo nome significava "vértebra bem preservada", viveu na Inglaterra durante o período Jurássico há aproximadamente 165 milhões anos atrás. O Eustreptospondylus foi um carnívoro bípede, que está relacionado com a última linha antecessora ao Tiranossauro e provavelmente se alimentava de animais mortos. O único esqueleto encontrado até agora desse animal possuía 5 metros de comprimento e demonstra que o animal deveria pesar algo em torno de 500 quilos, porém estudos mostraram que esse exemplar era apenas um jovem e que a espécie poderia ser um pouco maior que isso.

Dados do Dinossauro:
Nome: Eustreptospondylus
Nome Científico: Eustreptospondylus oxoniensis
Época: Jurássico
Local onde viveu: Europa
Peso: Cerca de 600kg
Tamanho: Pouco mais de 5 metros de comprimento
Alimentação: Carnívora

Anquilossauro


O Anquilossauro cujo nome significa "lagarto fundido", por causa de sua excepcional armadura corporal, viveu há aproximadamente 65 milhões de anos atrás durante o fim do período Cretáceo nos EUA. A única parte de seu corpo vulnerável era a barriga, por isso só seria morto por predadores quando estivesse de barriga pra cima. Sua cauda tinha uma espécie de clava, na ponta, de osso puro e fortemente presa a ela. Poderia quebrar a perna de um Tiranossauro Rex com um só golpe. Tinha um crânio de quase 1 metro de comprimento, muito largo e adaptado para pastar, não para alcançar vegetação mais alta.

Dados do Dinossauro:
Nome: Anquilossauro
Nome Científico: Ankilosaurus magniventris
Época: Cretáceo
Local onde viveu: América do Norte
Peso: Cerca de 7 toneladas
Tamanho: 10 metros de comprimento
Alimentação: Herbívora

Gastônia


O Gastônia burgei cujo nome indica seus descobridores, Robert Gaston juntamente com Don Burge, viveu há aproximadamente 125 milhões de anos atrás durante o período Cretáceo nos Estados Unidos e podia atingir 5,5 metros de comprimento, 2 metros de altura e pesar 1 tonelada. Pertencia ao grupo Ankylosauria, mesmo do Anquilossauro.
Eles possuíam um arsenal completo de defesa contra os predadores, composto de espinhos gigantescos que poderiam atingir quase um metro de comprimento, restos de sua pele fossilizada demonstraram um complexo sistema de escamas grossas com encaixes precisos, a cabeça ficava sob uma proteção de osso sólido, embora fosse um herbívoro seu poderoso bico córneo era capaz de arrancar membros de pequenos e médios predadores como o Utahraptor, e em toda latetral de seu corpo, até a ponta do rabo, o Gastônia apresentava espigões que se encaixavam como uma tesoura e quando atacado o Gastônia poderia curvar ambos os lados do corpo alternadamente, produzindo um efeito esmagador entre seus espigões laterais que poderia cortar um pequeno predador ao meio e cortar membros de grandes predadores.

Dados do Dinossauro:
Nome: Gastônia
Nome Científico: Gastonia burgei
Época: Cretáceo
Local em que Viveu: América do norte
Peso: 1 Tonelada
Tamanho: 5,5 metros de comprimento
Alimentação: Herbívora

Opabinia


O Opabinia foi um invertebrado curioso e integrante da Fauna de Burgess Shale que habitou os mares próximos ao atual Canadá há aproximadamente 530 milhões de anos atrás durante o período Cambriano. A Fauna de Burgess foi uma das mais ricas já documentadas, sendo Burgess Shale um extraordinário sítio arqueológico, localizada nas Montanhas Rochosas, no Canadá, onde, em 1909, foram encontrados os mais importantes fósseis com partes moles, provenientes do baixo Cambriano.
Os Opabinias possuiam 5 olhos enfileirados na frente de sua cabeça em formato de cogumelo uma carapaça rígida, não possuía pernas, 8 centímetros de comprimento e capturava suas vítimas com sua “tromba” bifurcada com garras na extremidade. Ao contrário de outros seres de seu tempo, o Opabinia não deixou nenhum descendente hoje.

Dados do Tubarão:
Nome: Opabinia
Nome Científico: Opabinia regalis
Época: Cambriano
Local onde viveu: Oceanos
Peso: Cerca de poucas gramas
Tamanho: 8 centímetros de comprimento
Alimentação: Carnívora

Ictiossauro


Os ictiossauros deram nome a família dos ictiossauros, " Peixe-lagarto", ao qual inúmeros espécimes dessas criaturas pertencem, eram os "répteis" mais adaptados a vida aquática, pois seus ancestrais foram uns dos primeiros répteis a buscar alimentos na água, seus corpos possuíam uma ótima hidrodinâmica que os permitia competir com os tubarões que eram seus principais rivais e predadores na infância, pois os tubarões tinham iniciado seu processo de evolução bem antes dos ictiossauros. Os ictiossauros se alimentavam de peixes e moluscos, pois foram encontrados junto aos seus restos fósseis, restos desses seres.

Dados do Ictiossauro:
Nome: Ictiossauro
Peso: Cerca de 1,7 toneladas
Época: Triássico
Local em que Viveu: Costas da Europa e América do Sul.
Tamanho: 3 metros de comprimento
Alimentação: Carnívora

sábado, 8 de agosto de 2009

Mutaburrassauro


O Mutaburrassauro era um grande herbívoro quadrúpede que podia andar também sobre duas pernas. Era bem parecido com o Iguanodonte. O Mutaburrassauro possuía mandíbulas muito poderosas, adaptadas para comer uma vegetação dura que existia em sua região. Também tinha um buraco aumentado em cima do focinho que poderia ter sido usado para produzir sons e chamados distintos para propósitos de exibição. Porém, como nenhum tecido nasal petrificado foi achado, isto permanece uma hipótese. Viveu a aproximadamente 110 milhões de anos atrás durante o período Cretáceo na Austrália e na Antártida.

Dados do Dinossauro:
Nome: Mutaburrassauro
Nome Científico: Muttaburrasaurus
Época: Cretáceo
Local em que viveu: Austrália, Antártida
Peso: Cerca de 4 toneladas
Tamanho: 9 metros de comprimento
Alimentação: Herbívora

Entelodonte


O Entelodonte viveu há aproximadamente 25 milhões de anos atrás durante o Oligoceno na América do Norte, era um gigantesco parente distante dos porcos e hipopótamos e podiam medir quase 3 metros de comprimento e 2 metros de altura no dorso, chegavam a pesar 1 tonelada, sua alimentação era onívora, podendo comer de tudo, porém acredita-se que não eram capazes de caçar enormes animais, deviam se alimentar mais de carniça, caçando apenas pequenos animais, filhotes os quais os pais se descuidavam ou então animais que já estivessem doentes, além de folhas, frutas e sementes. Eram bem ágeis, velozes, fortes e agressivos, vários crânios de Entelodontes encontrados possuíam marcas de dente de Entelodontes, resultantes de possíveis batalhas na disputa de territórios, alimentos e acasalamento e provavelmente eram animais solitários.

Dados do Mamífero:
Nome: Entelodonto
Nome Científico: Entelodon
Época: Oligoceno
Local onde viveu: América do Norte e Ásia
Tamanho: 2,8 metros de comprimento e 2 metros de altura
Peso: Cerca de 1 toneladas
Alimentação: Onívora